Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Dias Toffoli, Lewandowski e Gilmar Mendes querem anular a ação do Triplex

Imagem: STF/Divulgação

A decisão de Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski é uma ilegalidade flagrante, uma tentativa de obstruir a Justiça e, o mais grave, ANULAR A AÇÃO DO TRIPLEX.

Retirar os termos de colaboração da Odebrecht das duas ações penais às quais estão atrelados é como separar a cabeça do tronco.  E isso numa fase adiantada da instrução penal – a sentença do caso do Instituto Lula estava para sair até junho.

Pior ainda é enviar esses termos para São Paulo, pois não poderão ser utilizados para a abertura de outra investigação sobre crimes que já são objeto de processos em Curitiba. É claro que vão parar numa gaveta bem funda.

Mas o pior está por vir.

A tese usada por Dias Toffoli para desentranhar essas delações é a de que não há relação entre os contratos da Odebrecht com a Petrobras e o dinheiro usado na reforma do sítio e na compra do terreno para o Instituto Lula.

É a ‘tese dos montinhos’. Se prevalecer esse entendimento, o STF conseguirá criar uma nulidade na ação penal do triplex do Guarujá e reverter a condenação de Lula.

Trata-se de uma nova versão da metáfora dos “frutos da árvore envenenada”.

Com informações, O Antagonista. 

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Últimas

Ministro, que está em Portugal, apresenta sintomas leves da doença.

Judiciário

Medida atende pedido do Ministério Público.

Judiciário

Defesa recorreu ao STF depois de a pena ser mantida em duas instâncias.

Judiciário

Ex-governador foi acusado pelo MPF de cometer crimes de corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

----- CLEVER ADS -----