Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Eletricidade foi restabelecida em 10 municípios do Amapá

Governo Federal dá total suporte às autoridades estaduais e às necessidades da população após incêndio na subestação de Macapá que afetou 13 municípios

Dos 13 municípios do estado do Amapá afetados pelo incêndio na subestação de Macapá no último dia 3 de novembro, 10 tiveram a energia elétrica restabelecida até o fim de semana. O Governo Federal, sob a orientação do Presidente Jair Bolsonaro, dá total suporte às autoridades locais e às necessidades da população.

No sábado (7), o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, visitou a subestação danificada pelo incêndio. Em seguida, reuniu-se, na sede do governo do estado do Amapá, com representantes de instituições estaduais e federais (da área jurídica, inclusive), que estão atuando nas ações de restabelecimento da energia.

Também no sábado, navios da Marinha e aviões da Força Aérea começaram a chegar a Macapá, levando geradores, combustíveis, profissionais de saúde e alimentos. Militares do Exército ampliaram a atuação no estado. As ações fazem parte da Operação Amapá, ativada pelo Ministério da Defesa, para coordenar o emprego das Forças Armadas no apoio às ações decorrentes da falta de energia no local.

Os aviões C-130 Hércules e KC-390, da FAB, até o momento, já transportaram para Macapá seis geradores. Na sexta (6), as aeronaves já haviam levado para o Amapá dois geradores, uma carreta e um trator para transporte dos geradores. No total, as aeronaves da FAB já entregaram em Macapá cerca de 29 toneladas de material.

Os Navios Auxiliar Pará e Patrulha Guanabara, do Comando do 4º Distrito Naval, devem chegar, nesta segunda-feira (9), na cidade de Santana (AP). Já o Navio de Desembarque Multipropósito Bahia, da Esquadra Brasileira, tem previsão de chegada na área do Amapá a partir de quarta-feira (10). Eles transportam profissionais de saúde (entre médicos e dentistas), mergulhadores e cerca de 150 Fuzileiros Navais, além de gêneros alimentícios, medicamentos e combustíveis. Após o desembarque do material, combustível e pessoal, o Navio Auxiliar Pará retornará a Belém, para promover o transporte de 70 toneladas de material oferecido pelo Governo do Pará. A carga deve ser entregue no Amapá a partir de quinta-feira (12).

Dois helicópteros Super Cougar, da Marinha, já estão disponíveis no Aeroporto de Macapá para prestar apoio de transporte de pessoal e de material. No fim de semana, apoiaram as inspeções feitas pelo ministro de Minas e Energia e comitiva.

O Exército Brasileiro já emprega atualmente 360 militares e 12 viaturas na operação. O Comando da 22ª Brigada de Infantaria de Selva permanece envolvido nas seguintes ações: apoio no transporte de combustíveis aos hospitais estaduais e municipais da capital e do município de Santana; distribuição de água e montagem de cestas básicas, em conjunto com a Defesa Civil; apoio na instalação de geradores nos laboratórios e clínicas de tratamento da Covid-19; montagem de alojamentos; e, mediante coordenação, apoio em outras necessidades dos órgãos de Defesa Civil do Amapá que estarão atuando na operação.

Linha do tempo

• Em 3/11, incêndio em subestação localizada em Macapá (AP) causou a interrupção no fornecimento de energia de 13 dos 16 municípios do Amapá.

• Em 4/11, o Ministério de Minas e Energia implantou um gabinete de crise. A Prefeitura de Macapá decretou estado de calamidade pública na capital em virtude do apagão. Além disso, o prefeito anunciou a disponibilização de seis carros pipas e emitiu novo decreto autorizando o funcionamento 24 horas de postos de combustíveis (que podiam funcionar, antes, somente das 6h às 22h, em função das restrições impostas pelo combate à Covid-19).

• Em 6/11, o governo estadual decretou estado de emergência em 13 municípios e elencou formalmente via ofício as demandas prioritárias a serem apreciadas pelo Gabinete de Crise.

• Desde a madrugada de 7/11, o fornecimento de energia vem sendo parcialmente restabelecido. Na tarde de 7/11, a Justiça Federal da 1ª Região determinou que a empresa Isolux, companhia responsável pela subestação atingida pelo incêndio, restabeleça completamente o fornecimento de energia no estado do Amapá em até três dias, sob pena de multa.

• Em 8/11, a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) divulgou cronograma de racionamento de energia até que o fornecimento de eletricidade seja completamente restabelecido. Equipes da Eletronorte foram destacadas para auxiliar nos trabalhos. A empresa foi autorizada a contratar, de forma emergencial, 60MW de unidades geradoras termelétricas para restabelecer o fornecimento de energia na região.

 

Com informações, Ministérios de Minas e Energia e da Defesa.

Comentários

Conexão Política é um veículo digital inteiramente comprometido com a cobertura e a análise das principais pautas sobre política nacional e internacional | contato@conexaopolitica.com.br

Mundo

Nesta terça-feira (30), a Rússia reiterou a parceria estratégica com o Brasil e comemorou a entrada do país, em janeiro de 2022, no Conselho...

Governo

Bento Albuquerque aponta desvalorização do real como uma das causas.

Judiciário

Pelo menos onze mandados de busca e apreensão foram cumpridos na força-tarefa 'Ômega'.

Judiciário

Chamas iniciaram por volta das 4h. Ninguém ficou ferido, segundo o órgão.