Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Enem tem questões sobre “Admirável Gado Novo”, racismo e indígenas

Estudantes fizeram prova de Ciências Humanas e Linguagens.

Agência Brasil

O primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 neste domingo (21) e trouxe uma série de questões que abordaram temáticas sobre minorias e direitos humanos.

Uma das perguntas expôs a música ‘Admirável Gado Novo’, do cantor Zé Ramalho, para evidenciar o processo de passividade social.

Ao contrário do que foi difundido nas últimas semanas, o exame não evidenciou a “cara do governo” Jair Bolsonaro, uma vez que diversos pontos apontaram para uma visão de mundo voltada ao espectro político progressista.

As questões do Enem 2021 discorreram em torno da desigualdade de gênero; conceito de minorias; racismo; população carcerária e exploração de terras indígenas.

Temas relacionados ao período militar, no entanto, ficaram de fora. Ao menos duas questões evidenciaram a situação dos indígenas no Brasil e, inclusive, uma delas tratando sobre a ameaça de mineradoras às áreas de reserva.

Houve, além da exploração citada acima, questões referentes à desigualdade de gênero, apontando para dificuldades de mulheres cientistas no século 19 que, na linha de raciocínio do texto, pode ser reflexo de uma sociedade patriarcal.

A tão esperada redação

O tema da redação gerou grande repercussão nas redes sociais. Internautas relatam dificuldade em discorrer sobre o assunto. Apesar da resistência registrada nas plataformas digitais, a proposta manteve o padrão de anos anteriores ao abordar assunto relacionado aos direitos humanos.

Conforme registrou o Conexão Política, os candidatos tiveram que fazer uma dissertação sobre a “Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil”.

Repercussão entre o CP

Em seus perfis nas redes sociais, Davy Albuquerque e Raul Holderf Nascimento, ambos do Conexão Política, comentaram sobre a proposta de redação.

Na visão de Davy, o tema exigiu capacidade de leitura e produção de conhecimento social.

“Constantemente, de modo geral, somos bombardeados por ensinos/debates que pregam a necessidade de desenvolvermos uma leitura crítica de tudo ao nosso redor. Ou seja, quem tem a capacidade de leitura e busca produzir conhecimento social, de mundo, foi bem na redação do Enem 2021”, escreveu.

Raul, por sua vez, concordou com a perspectiva em questão, destacando que o exame exigiu interpretação, senso crítico e noção da realidade.

“Já atuei na Educação e conheço bem a realidade descrita abaixo. É exatamente isso! A proposta temática da redação do Enem 2021 exigiu interpretação, senso crítico e noção da realidade fora da bolha. Certamente, quem se preparou para fazer ‘receita de bolo’ se deu muito mal”, reiterou.

Comentários

Jornal digital comprometido com a cobertura e a análise das principais pautas sobre política nacional e internacional | FALE CONOSCO: contato@conexaopolitica.com.br

Coluna

A criança que é surda (que é sim uma deficiência auditiva) precisa estar em uma turma com poucos alunos, e com uma pessoa extremamente...