Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Governador da Flórida recusa-se a reconhecer Biden como “presidente eleito”

O governador da Flórida, Ron DeSantis, recusou-se a reconhecer Joe Biden como “presidente eleito” após as votações do Colégio Eleitoral dos delegados democratas, na segunda-feira (14), que foram contestadas pelos delegados republicanos de vários estados que não reconheceram a legitimidade destas votações.

Delegados republicanos de Wisconsin, Michigan, Nevada, Pensilvânia, Geórgia, Arizona e Novo México deram votos de procedimento para Donald Trump.

O voto de protesto destes delegados preserva a capacidade do atual presidente dos EUA, Donald Trump, de continuar suas batalhas judiciais e abre caminho para o que poderia ser um confronto épico durante uma sessão conjunta do Congresso no próximo ano.

Independentemente de relatos da mídia e dos reconhecimentos declarados por líder de nações, não há “presidente eleito” até que os representantes do povo – o Congresso – o declarem, certificando o vencedor.

DeSantis sugeriu que a saída de seu aliado político da Casa Branca poderia afetar a Flórida em questões como a pandemia do vírus chinês.

“O presidente tem sido um grande aliado para este estado. Isso eu posso te dizer”, disse DeSantis.

Os 29 delegados da Flórida votaram no Colégio Eleitoral na segunda-feira para Trump, pois ele venceu as eleições no estado.

Com Trump e sua equipe continuando a contestar os resultados da eleição de 3 de novembro, DeSantis foi questionado na terça-feira (15) se ele parabenizaria Biden.

“Não cabe a mim fazer”, respondeu. “Aqui está o que eu diria. Fizemos nosso trabalho na Flórida e o Colégio Eleitoral votou. O que tiver que acontecer, vai acontecer”, acrescentou o governador.

 

Comentários

Correspondente internacional na Europa.

Últimas

Desconto maior de 92% da dívida valerá para 548 mil contratos

Economia

Mercado financeiro espera por nova alta da Selic para 9,25% ao ano.

Mundo

Nesta terça-feira (30), a Rússia reiterou a parceria estratégica com o Brasil e comemorou a entrada do país, em janeiro de 2022, no Conselho...

Mundo

Ex-presidente americano fez declarações enquanto comentava luta entre Holyfield e Belfort.