Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Grupo Chespirito desaprova paródia de “Chaves” exibida na Globo

Ao site UOL, a Globo informou que o quadro já estava planejado antes da posse de Bolsonaro.

Ao site UOL, a Globo informou que o quadro já estava planejado antes da posse de Bolsonaro.

A Vila Militar do Chaves, assim se chama o quadro que faz paródia ao seriado “Chaves” do humorista Marcelo Adnet no programa “Tá no Ar: a TV na TV” da Rede globo .

Quadro que gerou criticas na internet e desconforto no grupo Chespirito, que é detentor do seriado mexicano.

Em seu quadro, Adnet interpreta um militar que toma posse da vila e, fazendo uso de bordões conhecidos do presidente Jair Bolsonaro, ofende e ameaça os personagens da série original, representados no quadro por atores brasileiros.

No Instagram, o grupo se pronunciou:

“O Grupo Chespirito não aprova nem compartilha das opiniões ou pensamentos apresentados no esquete de Chaves exibido no programa Tá no Ar. Respeitamos as correntes de pensamento e a liberdade de expressão, mas não nos associamos a qualquer opinião e conceito geral e político expressado pelos atores caracterizados como os personagens de Chaves“.

https://www.instagram.com/p/Bs8X8L5BLzP/?utm_source=ig_embed

Na paródia da Globo, o nome de Bolsonaro não é mencionado, sendo apenas chamado de “capitão”. 

O capitão, em determinado momento, diz que Chiquinha pode até chorar e acusa seu pai, o seu madruga, de ter “dado um fraquejada”. 

Em outro momento diz: “É isso mesmo. Eu sou o novo dono dessa vila. Depois de anos de má incompetência e má administração, eu vim resolver essa questão”.

Em várias situações, o capitão chama os personagens de “vagabundos”.

A Globo disse ao site Uol que o quadro já estava planejado antes da posse de Bolsonaro.

Mas recebeu atualizações, como a fala da ministra da pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves.

Comentários

Mineiro, administrador de empresas e cristão.

Últimas

Em comunicado, canal de TV torna imunizante obrigatório para colaboradores.

Política

Apresentador também alfinetou o presidente Jair Bolsonaro, a quem chamou de "pessoa preconceituosa".

Economia

Investigação apura contratos apontados como 'indevidos' com artistas da casa.

Política

Em entrevista, tricampeão mundial de F1 questionou o papel da imprensa no Brasil.