Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Israel e EUA monitoram fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina

Na região da Tríplice Fronteira, que reúne Brasil, Paraguai e Argentina, há suspeita de que células do grupo terrorista Hezbolá e de grupos radicais xiitas tenham se instalado desde os anos 80. Por este motivo, Israel participa há anos do monitoramento desta área, informou o R7.

Segundo o R7, após o assassinato do general iraniano Qasem Suleimani, em Bagdá, no último dia 2, os holofotes voltaram a se direcionar para uma possível retaliação dos radicais islâmicos, incluindo os que possivelmente atuam nesta região da América do Sul.

Cooperação Brasil-Israel

Em sua primeira visita ao Brasil, em dezembro de 2018, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, havia afirmado que as autoridades israelenses tinham como objetivo fortalecer a parceria com o Brasil para, entre outros itens, contribuir com o monitoramento desta fronteira.

“Temos delegações realizando conversas em várias áreas e a proteção das fronteiras é uma delas. Temos como ajudar o Brasil a controlar a movimentação de suas fronteiras, com tecnologias como o desenvolvimento de drones e de Inteligência”, disse o primeiro-ministro na ocasião.

Atualmente, as ações do Hezbolá são monitoradas pelo serviço de segurança no Brasil, inclusive apoiado pelos americanos e israelenses.

Crime organizado e o Islã

De acordo com o R7, o temor de autoridades é de que terroristas muçulmanos tenham se aproveitado para negociar com o crime organizado na América do Sul, que se fortaleceu a partir da última década de 80.

Ao longo deste período, foram feitas prisões e extradições de suspeitos na região da Tríplice Fronteira, em operações que tiveram a contribuição da Inteligência de vários países, como Brasil, Argentina, Israel, Chile, Estados Unidos e Romênia.

Comentários

Jornal digital comprometido com a cobertura e a análise das principais pautas sobre política nacional e internacional | FALE CONOSCO: contato@conexaopolitica.com.br

Mundo

País caiu 58 posições em listagem com mais de 100 nações.

Últimas

Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública diz que país teve 130 mortes/dia em 2021.

Mundo

Bloco de economias emergentes tem hoje Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Governo

Ingresso no chamado 'clube dos ricos' é caminho natural, avalia o vice-presidente.

----- CLEVER ADS -----