Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Justiça atende pedido do Flamengo e reduz pensão de famílias das vítimas do incêndio no Ninho


A Justiça atendeu a um pedido do Flamengo e extinguiu, nesta quarta-feira (3), a pensão que o clube era obrigado a pagar às famílias das vítimas do incêndio no Ninho do Urubu, o CT do clube, em fevereiro de 2019, nos casos em que ainda não houve acordo com o clube e o atleta morto seria hoje maior de idade.

Essas famílias, referentes aos atletas que atualmente ainda não teriam feito 18 anos, e que não houve ainda nenhum acordo extrajudicial, tiveram a pensão de R$ 10 mil para R$ 5.225.

Às famílias daqueles que atualmente ainda não teriam completado 18 anos (e que também não fizeram acordo extrajudicial), a Justiça reduziu a pensão de R$ 10 mil para cinco salários mínimos (R$ 5.225, em valor atual). O incêndio causou a morte de dez atletas das categorias de base do clube.

Em 2019, a Justiça determinou que o Flamengo pagasse R$ 10 mil por mês a cada família das vítimas do incêndio que ainda não fez acordo de indenização com o clube após um pedido da Defensoria Pública e do Ministério Público do Estado do Rio (MP-RJ).

O Flamengo recorreu, alegando que a Defensoria e o MP-RJ não têm legitimidade para representar as famílias das vítimas.

A Defensoria Pública vai recorrer da decisão.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Judiciário

Entendimento foi seguido por unanimidade pela 3ª Câmara de Direito Privado do TJSP.

Judiciário

Decisão prevê que gestão de pessoas será feita pelo presidente Jair Bolsonaro ou por pessoa indicada.

Judiciário

Novas diretrizes para realização das provas foram divulgadas em ato normativo do CNJ.

Judiciário

Cidade da Baixada Fluminense foi a primeira a retirar obrigatoriedade do item.