Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Nikki Haley lança petição para que Congresso dos EUA investigue o papel da China no encobrimento da verdade sobre o coronavírus

A petição também é para impedir a propagação da influência da China e parar o bullying chinês contra o Taiwan

A ex-embaixadora dos EUA nas Nações Unidas, Nikki Haley, iniciou um esforço para pressionar o Congresso americano a investigar a China e o Partido Comunista Chinês (PCCh) por seu papel na tentativa de impedir que o mundo descobrisse a verdade sobre a coronavírus chinês.

“Lançamos uma petição ao Congresso para investigar o papel do governo comunista chinês no surto de COVID-19, impedir a propagação da influência da China, trazer suprimentos críticos e medicamentos de volta aos EUA e parar o bullying chinês contra o Taiwan. Junte-se a nós [assinando] aqui: https://stopcommunistchina.com/, tuitou Nikki Haley nesta quinta-feira (23).

A petição foi apresentada através do grupo de advocacia de Haley, Stand for America (Defenda a América), que trabalha para promover políticas públicas que fortalecem a economia, a cultura e a segurança nacional dos EUA.

Até o fechamento da matéria, a petição havia recolhido mais de 20.000 assinaturas. O objetivo é alcançar 100.000 assinaturas.

 “O governo comunista da China precisa ser responsabilizado por seu papel em mentir sobre a pandemia de coronavírus, e o Congresso dos EUA precisa responder – agora. Junte-se a nós em nossa luta para impedir que a China ganhe influência nos Estados Unidos e no mundo. Assine esta petição e compartilhe com seus amigos”, disse Haley.

Haley também pediu ao Conselho de Segurança das Nações Unidas para investigar a maneira que a China lida com o coronavírus e quais informações podem ter sido encobertas.

“Assim que a ONU abrir novamente, os EUA deverão convocar uma reunião de emergência do Conselho de Segurança sobre o envolvimento e conhecimento da China sobre o vírus. Quando eles souberam e tomaram decisões. Se alguma vez houve um momento de discutir o mundo, seria após essa pandemia. #ObterRespostas”, tuitou Nikki Haley em 22 de abril.

“Obrigada Embaixador da China na ONU, Zhang Jun. Suponho que você não tenha problemas em comunicar o que pensa sobre isso em uma reunião do Conselho de Segurança. Outros países, incluindo os EUA, têm algumas perguntas que nós gostaríamos de obter as respostas”, tuitou  Nikki Haley nesta quinta-feira (23).

 

Comentários

Correspondente internacional na Europa.

Mundo

É a 1ª viagem do líder comunista para fora da China continental em mais de dois anos.

Mundo

Ideia é rivalizar com a Nova Rota da Seda, projeto chinês presente em mais de 100 nações.

Política

Menos de dois meses após flexibilização, uso do item em locais fechados volta a ser exigido.

Saúde

Todas hipóteses sobre surgimento do vírus permanecem à mesa, garantiu o diretor da entidade.

----- CLEVER ADS -----