Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

O velho ‘amigo’ de Lula pode estar de volta

Determinado a virar o placar em 2022, Lula não rejeita apoio político.

Rio de Janeiro - Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa do lançamento da campanha Se é público é para todos, organizada pelo Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas (Fernando Frazão/Agência Brasil)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teve todas as suas condenações anuladas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), já segue a pleno vapor no planejamento de construir novas alianças para consolidar uma abertura de caminho para garantir o Partido dos Trabalhadores no segundo turno das eleições presidenciais de 2022.

O velho ‘amigo’ de Lula, o MDB (antigo PMDB), não descarta a possibilidade de um pacto político para emplacar candidaturas de ponta à ponta do país.

Segundo apurou o Conexão Política, o líder petista já busca estratégias para colocar um ‘basta’ na narrativa de golpe arquitetada contra a ex-presidente Dilma Rousseff, que foi utilizada pelo PT nos últimos anos.

Lula, que sabe exatamente como funciona as engrenagens da política, não vai abrir mão do discurso vitimista contra Dilma. Porém, vai buscar passar uma mensagem de apaziguamento e de restauração para um ‘bem’ maior: a queda  de Bolsonaro.

Ainda segundo a nossa apuração, antecipada com exclusividade no início de março, o petista segue dialogando com lideranças de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo. O objetivo é buscar uma solução para diminuir a diferença que o lulopetismo costuma ter nesses estados e, consequentemente, ampliar vantagem.

O Nordeste, é claro, não segue de fora dos planos do petista, que ainda mantém um forte eleitorado nesta região do país.

Ainda hoje, o Conexão Política trará maiores detalhes sobre a articulação de Lula no Nordeste.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Política

Presidente aposta em dois nomes considerados de peso para o pleito de 2022.

Política

Ex-ministro da Saúde deve tentar uma vaga no Legislativo.

Política

Presidente do Senado fez alusão a JK e disse ser o 'início de um caminho de reconstrução' do país.

Política

Dirigentes do 'Podemos' querem lançar a advogada pelo estado São Paulo.