Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

PF faz operação contra pagamento de propina a policiais no Rio de Janeiro

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta quinta-feira (15), uma operação contra esquema de pagamento de propina por empresários a policiais corruptos em troca de proteção em investigações.

Estão sendo cumpridos dois mandados de prisão preventiva e 33 mandados de busca e apreensão.

Essa é a segunda fase da operação Tergiversação, desencadeada em 2019, que investigou a cobrança por policiais federais de propinas a investigados nos inquéritos Titanium (de fraudes envolvendo o plano de saúde dos Correios) e Viupostalis/Recomeço (de fraudes envolvendo o Postalis, fundo de pensão dos Correios).

O esquema de corrupção envolvia um delegado e um escrivão do Núcleo de Repressão a Crimes Postais da Delegacia Federal de Repressão a Crimes contra o Patrimônio (Delepat) do Rio de Janeiro.

Na operação de hoje (15), os alvos são outros empresários que participaram do esquema de pagamento de propinas aos agentes públicos e advogados que atuaram como intermediários das cobranças das propinas.

De acordo com a PF, também são alvos servidores públicos federais e estaduais.

Ainda segundo a corporação, as vantagens indevidas recebidas pelos integrantes da organização criminosa giram em torno de R$ 10 milhões.

As informações são da Agência Brasil.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Mundo

Corporação investiga possível tráfico de influência e corrupção na liberação de verbas do MEC.

Últimas

Juíza disse que não houve nenhuma mudança que justifique revogação

Judiciário

Defesa alega falta de tempo para analisar laudos juntados ao processo

Últimas

Comercialização estaria sendo feita na Feira dos Importados, localizada na capital federal.

----- CLEVER ADS -----