Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Por unanimidade, TSE aprova candidatura de Bolsonaro à Presidência

Imagem: Divulgação

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou nesta quinta-feira (6), por unanimidade, o registro de candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República.

Num julgamento rápido, com menos de 10 minutos, os 7 ministros da Corte rejeitaram duas contestações à candidatura apresentadas por dois cidadãos.

Uma delas apontava a condição de réu de Bolsonaro referente ao ‘caso Maria do Rosário’, salientando que o deputado não poderia assumir a Presidência caso eleito.

Os ministros entenderam que a lei não prevê nenhum impedimento para essa situação e decidiram confirmar a candidatura do deputado.

A outra contestação, que alegava que Bolsonaro havia infringido a legislação eleitoral ao pedir votos em um templo religioso, foi igualmente rejeitada por unanimidade pelos ministros do TSE, que entenderam os argumentos como inaptos a impedir a candidatura. O relator Og Fernanddes, entretanto, encaminhou o caso para exame da Procuradoria-Geral Eleitoral (PGR), “para que tome providências se assim achar necessário”.

“O preenchimento das condições de elegibilidade previstas na Constituição Federal e a não verificação da incidência de quaisquer das causas de inelegibilidade, deve se reconhecer no caso a aptidão do candidato para participar das eleições de 2018”, finalizou o ministro Og Fernandes, relator do processo.

Os ministros do TSE também aprovaram nesta quinta-feira (6), também por unanimidade, o registro de candidatura do vice na chapa de Bolsonaro, o general da reserva Hamilton Mourão.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

Corte eleitoral julgou uma consulta feita pelas legendas PT, PCdoB e PV.

Governo

Em caso de 2º turno, postulantes terão limite de até R$ 58 milhões para despesas eleitorais.

Política

Apesar de entrar na mira da CPI da Covid, nenhum dos executivos da Hapvida foi indiciado.

Governo

Presidente afirma que segue confiando em ex-ministro investigado pela PF.

----- CLEVER ADS -----