Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Prestes assumir TSE, Luiz Fux diz que 2018 é ‘ano extremamente desafiador’

Imagem: Reprodução 

Às vésperas de assumir a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux disse nesta quinta-feira, dia 1º, que o ano de 2018 será “extremamente desafiador”. Fux sucederá ao ministro Gilmar Mendes na presidência da Corte Eleitoral na próxima terça-feira, dia 6 de fevereiro.

“É um ano extremamente desafiador, porquanto se trata do período de uma eleição mais expressiva do País, que são as eleições majoritárias Muito embora minha posse seja no dia 6, nós tivemos o cuidado de, nesse período de recesso, realizar uma série de reuniões para que não fôssemos surpreendidos por nenhuma novidade. E as novidades eu vou declará-las todas no discurso de posse”, disse Fux a jornalistas, depois da sessão solene que marcou a abertura do ano judiciário do STF.

Indagado sobre a pauta do plenário do Supremo, Fux ressaltou que cabe à presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, definir os temas que serão julgados pelos 11 ministros do Tribunal. “Eu entendo que a prioridade da pauta é um atributo específico da Presidência. De sorte que aquilo que ela escolher como prioridade, nós debruçaremos sobre os temas”, comentou Fux.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Judiciário

Eleitores poderão comunicar à Justiça Eleitoral a disseminação de fake news.

Política

A menos de quarto meses para o Primeiro Turno das eleições, grupos políticos intensificam análises e estratégias internas.

Política

Magistrado vai substituir o ministro Edson Fachin.

Judiciário

Fux defende que reformas de decisões na força-tarefa se deram por "questões formais".