Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Rodrigo Amorim é acusado de ter sido funcionário fantasma

O parlamentar é suspeito de receber R$ 82 mil sem trabalhar.

O deputado estadual do PSL, Rodrigo Amorim, deve prestar esclarecimentos à Justiça do Rio até a próxima semana.

Segundo o portal Band News, Amorim foi intimado por suspeita de ter sido funcionário fantasma da Prefeitura de Mesquita entre 2014 e 2016.

A ação foi aberta pela Procuradoria-Geral do Município na Baixada Fluminense.

A juíza do caso, Romanza Roberta Neme, determinou que a defesa do parlamentar seja ouvida antes de deliberar, ou não, pelo bloqueio de cerca de R$ 82 mil solicitado na ação da PGM de Mesquita.

Rodrigo Amorim é investigado pelos crimes de improbidade administrativa, dano ao erário e enriquecimento ilícito quando ocupava os cargos de secretário municipal adjunto de Governo e posteriormente, secretário municipal adjunto de Planejamento de Mesquita/RJ.

Segundo a denúncia, as fichas de frequência de Amorim foram assinadas pelo secretário Evandro José Ferreira Taveira e pelos subsecretários Diego Paiva Azevedo da Silva e Evandro da Costa Pinto.

Todos eles também foram denunciados à Justiça.

Os advogados do parlamentar afirmam que em nenhum momento o deputado foi citado ou intimado para dar esclarecimentos junto à Prefeitura, mas que não se recusa a prestar informações caso solicitado.
A defesa também nega as acusações que, para Amorim, são consideradas caluniosas e com finalidade eleitoral.
Comentários

Jornal digital comprometido com a cobertura e a análise das principais pautas sobre política nacional e internacional | FALE CONOSCO: contato@conexaopolitica.com.br

Últimas

Juíza disse que não houve nenhuma mudança que justifique revogação

Judiciário

Defesa alega falta de tempo para analisar laudos juntados ao processo

Últimas

Início das filmagens estava prevista para 16 de maio.

Judiciário

Adriana Belém está detida no Instituto Penal Oscar Stevenson, em Benfica.