Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Se a Anvisa aprovar vacina contra a covid-19, Eduardo Bolsonaro diz que aceitará ser vacinado

Eduardo Bolsonaro no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, onde funciona o gabinete de transição de governo.

No Opinião no Ar desta sexta-feira (18), o deputado federal Eduardo Bolsonaro afirmou que irá tomar a vacina contra a Covid-19, caso for aprovada pela Anvisa.

“Eu vou tomar, se a Anvisa falar que é ok, tudo bem, que não tem efeito colateral. Vou esperar primeiro o pessoal da linha de frente, do grupo de risco e etc”, disse o deputado.

Eduardo aproveitou para criticar a judicialização da obrigatoriedade da substância, que foi definida nesta última quinta-feira (17), no Supremo Tribunal Federal (STF).

“O que a gente tem que parar, Amanda — subindo um passo adiante, tendo uma visão mais macro — é do político ou o juiz achar que ele sabe o que é melhor para a vida do outro. O que é melhor para sua família, é você, pai e mãe, que sabe, e vocês serão responsáveis pelos efeitos disso”, justificou.

E acrescentou:

“Volto a perguntar: se em uma ocasião em que a vacina, que estão falando que não é compulsória, ninguém vai pegar pelo braço e injetar a coisa na pessoa, tudo bem. Mas vão obrigá-la através de outras medidas. Se essa pessoa vier a falecer, quem é que vai se responsabilizar?”, questionou.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Governo

Desembolso anual do governo deve chegar a R$ 90 bilhões

Economia

Aumento está relacionado à expansão do comércio online, diz associação.

Política

Foram apreendidos quase R$ 2 milhões na residência de Adriana Belém

Política

Prazo também vale para pagamento da primeira cota