Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Governo

Bolsonaro critica Alcolumbre por atraso na sabatina de Mendonça

Chefe da CCJ do Senado Federal é contra a escolha do ex-AGU para o Supremo.

Jefferson Rudy | Agência Senado

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) direcionou críticas ao presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), neste último domingo (10).

O parlamentar está atrasando a sabatina de André Mendonça, indicado pelo mandatário no dia 13 de julho para uma cadeira no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Está indo para 3 meses que está lá no forno o nome do André Mendonça. Quem não está permitindo a sabatina é o Davi Alcolumbre, pessoa que eu ajudei por ocasião das eleições”, afirmou a repórteres no Guarujá (SP).

O chefe do Executivo disse ter apoiado Alcolumbre em 2020 e que ele tem o direito de votar contra Mendonça, mas não de travar sua escolha.

“[Alcolumbre] pediu apoio para eleger o [Rodrigo] Pacheco, eu dei. Teve tudo que foi possível durante 2 anos comigo e de repente ele não quer o André Mendonça. Quem pode não querer é o plenário do Senado, não é ele. Ele pode votar contra, mas o que ele está fazendo não se faz, a indicação é minha”, disparou.

Bolsonaro afirmou ainda que o congressista teria o poder de indicar um nome para o STF se concorresse ao Palácio do Planalto em 2022 e fosse eleito. “Ele se candidata a presidente no ano que vem, no 1º semestre de 23 tem duas vagas para o Supremo”, provocou.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

Corte definiu que trabalhador com acesso gratuito à Justiça não deve pagar honorários.

Judiciário

O resultado é de cinco votos a zero pela manutenção da prisão.

Judiciário

Ação diz que senador comete crime ao não marcar a sabatina de André Mendonça.

Congresso

Tensão continua nos bastidores do Congresso.