Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Governo

Governo quer taxar dividendos de super ricos para bancar auxílio permanente de R$ 600

Ministro da Economia defendeu 15% de imposto para quem lucra mais de R$ 400 mil por mês.

Marcos Corrêa | PR

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que tentará cobrar um imposto sobre dividendos de super ricos para financiar o pagamento permanente de R$ 600 do Auxílio Brasil.

Ele defende a cobrança de uma alíquota de 15% sobre o excesso de lucros superiores a R$ 400 mil por mês. A medida atingiria cerca de 60 mil pessoas no Brasil.

Esse público, conforme o ministro, recebe aproximadamente R$ 300 bilhões em dividendos por ano. Essa quantia não é taxada pelo governo em razão de uma regra implementada em 1996 na reforma tributária do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

No modelo proposto por Guedes, a cobrança de 15% seria só sobre lucros e dividendos que ultrapassarem o valor de R$ 400 mil mensais.

Nas contas do economista, a reformulação tributária para o segmento também permitirá a atualização da tabela do Imposto de Renda, uma promessa de campanha de Jair Bolsonaro (PL) feita em 2018, atualmente em tramitação no Senado.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Governo

Ministro disse que pode dar aumento se reforma administrativa for aprovada

Últimas

Paulo Guedes participou da abertura de fórum da Abras

Congresso

Intimação foi requisitada pelos deputados Luis Miranda e Subtenente Gonzaga.

Governo

Ministro voltou a defender a privatização de estatais como a Petrobras.

----- CLEVER ADS -----