Conecte-se conosco

Judiciário

Câmara pede ao STF prisão de Danilo Gentili por declaração sobre ‘socar deputados’

Publicado

em

Divulgação | Redes Sociais

O procurador parlamentar da Câmara, deputado Luis Tibé (Avante-MG), ingressou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) pleiteando a prisão do humorista Danilo Gentili, apresentador do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT).

O pedido foi motivado após o comediante sugerir, por meio das redes sociais, que a população “entrasse” no Congresso “e socasse todo deputado” por causa da PEC da Imunidade, proposta que restringe a prisão de membros do Legislativo, nas esferas federal, estadual e municipal.

A petição foi ajuizada em nome da Casa Legislativa. No documento, a Câmara deseja que o humorista tenha o mesmo tratamento dado ao deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), preso após tecer críticas e xingamentos aos integrantes da Suprema Corte.

Imagem: Reprodução

“Não podemos ter uma sociedade e uma Democracia com pesos e duas medidas. Se o Supremo Tribunal Federal, sabiamente, estabeleceu um limite para a livre manifestação do pensamento que é o respeito à integridade das instituições democráticas – princípio que a Câmara dos Deputados acolheu com margem de 364 votos – a Justiça brasileira não pode permitir que ninguém faça a incitação de ‘socar’ deputados”, afirmou o procurador parlamentar da Câmara, em declaração ao O Globo.

Nesta última segunda-feira (1º), Gentili disse ter sido alvo de críticas de parlamentares. O humorista classificou as reclamações como justas, no entanto, não revelou se já tinha sido notificado sobre o processo no STF.

“Eu fiz um tuíte que foi alvo de justas críticas por alguns deputados. Quem me segue sabe que sempre defendi as instituições. Aliás, minha briga com bolsonaristas foi justamente pelo fato de eu ser contrário aos pedidos criminosos de fechamento do STF e do Congresso”, escreveu o apresentador.

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).