Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Judiciário

Em 1º despacho no STF, Mendonça pede esclarecimentos sobre aumento no Fundo Eleitoral

Segundo a decisão, Congresso e Presidência devem apresentar as informações em cinco dias.

Rosinei Coutinho | SCO | STF

Em seu primeiro despacho como ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça determinou que a Câmara, o Senado e a Presidência prestem informações sobre o aumento no Fundo Eleitoral para 2022.

A decisão foi exarada numa ação ajuizada pelo Partido Novo. Conforme noticiado pelo Conexão Política, a sigla quer a anulação de trecho da legislação orçamentária que destina o valor aos políticos.

No processo, o Novo argumenta que a quantia bilionária é inconstitucional, uma vez que a proposta de cálculo não apresenta a fonte de custeio da medida.

Também segundo a legenda, a proposta “escancara a intenção pessoalista dos parlamentares em simplesmente aumentar os recursos disponíveis para as suas campanhas eleitorais às custas do erário”.

O prazo definido por Mendonça para manifestação é de 5 dias, contados a partir da intimação. Posteriormente, os autos deverão ser encaminhados para Advocacia-Geral da União (AGU) e Procuradoria-Geral da República (PGR).

Este foi o primeiro despacho de André Mendonça desde que ele assumiu a cadeira deixada pelo ex-decano Marco Aurélio Mello, em dezembro do ano passado, no dia 16.

Na ação, Mendonça escreveu que, “em homenagem à segurança jurídica (…) demonstra-se recomendável que esta Corte aprecie de maneira colegiada o pleito cautelar aqui apresentado”.

Isso pode significar que o ministro pretende levar a decisão final para o colegiado, em vez de definir monocraticamente em caráter liminar.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

Ministro conduzirá trabalhos do colegiado por um ano, a partir de agosto.

Judiciário

Solicitação foi encaminhada no início da sessão, antes de os ministros formarem maioria.

Judiciário

Em ação ajuizada pela AGU, ministro do STF concedeu liminar ao presidente da República.

Política

Pré-candidato Senado, ex-governador maranhense demonstrou apoio ao ministro do STF.

----- CLEVER ADS -----