Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Judiciário

Moraes abre inquérito contra organizadores de manifestações em 7 de setembro

Ministro do STF diz que a convocação do protesto “extrapola a livre expressão e instiga a população a praticar atos criminosos e violentos”.

Nelson Jr. | SCO | STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou abertura de inquérito contra 10 pessoas pró-Bolsonaro que organizavam manifestações em Brasília no feriado de 7 de setembro.

Entre os alvos, estão o cantor sertanejo Sérgio Reis, o deputado Otoni de Paula (PSC-RJ) e Alexandre Urbano Raitz Petersen, presidente da Coalização Pró-Civilização.

Moraes afirma que a convocação para o protesto “extrapola os direitos à livre expressão e instiga a população, por meio de redes sociais, a praticar atos criminosos e violentos”.

Na determinação, o magistrado ainda proibiu que essas pessoas se aproximem da Praça dos Três Poderes, devendo manter distância de pelo menos um quilômetro.

Os investigados também deverão ter as suas contas nas redes sociais bloqueadas, de acordo com a decisão do ministro. Eles também estão proibidos de se comunicarem entre si.

Além dos citados acima, são alvos das medidas o caminhoneiro Marcos Antônio Pereira Gomes (“Zé Trovão”), o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan; e os bolsonaristas Eduardo Oliveira Araújo, Wellington Macedo de Souza, Turíbio Torres, Juliano da Silva Martins e Bruno Henrique Semczeszm.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

Fux diz que eventual derrubada de plenário virtual pode trazer 'colapso' ao Judiciário.

Judiciário

Ministro conduzirá trabalhos do colegiado por um ano, a partir de agosto.

Política

Magistrado vai substituir o ministro Edson Fachin.

Política

Deputado estadual paranaese foi destituído pelo TSE por divulgar fake news.

----- CLEVER ADS -----