Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Judiciário

Operação contra Salles ‘pode violar o sistema acusatório’, diz PGR

Órgão não foi consultado sobre as buscas determinadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF.

José Cruz | Agência Brasil

A Procuradoria-Geral da República (PGR) informou, na manhã desta quarta-feira (19), que não foi consultada sobre as buscas contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, determinadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

“A respeito de notícias veiculadas pela imprensa de que autoridade com foro no STF foi alvo de busca e apreensão, a PGR informa que não foi instada a se manifestar sobre a medida, o que, em princípio, pode violar o sistema constitucional acusatório“, diz a nota da chefia do Ministério Público Federal (MPF/PGR).

Salles é alvo da operação Akuanduba. A força-tarefa apura supostos crimes de corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e facilitação de contrabando por parte de agentes públicos ligados ao Ministério do Meio Ambiente e ao Ibama e por empresários do ramo madeireiro.

O Conexão Política entrou em contato com a assessoria de comunicação do ministro, mas ainda aguardava resposta até o fechamento desta matéria.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

PGR foi a Tabatinga, onde participou de reuniões sobre o caso Bruno Pereira e Dom Phillips.

Últimas

Procurador-geral não discutiu o mérito da questão, apenas alegou duplicidade de procedimentos.

Política

Presidente recorreu à PGR após ação ser rejeitada pelo Supremo.

Política

Ação protocolada por presidente foi rejeitada no Supremo Tribunal Federal.