Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Judiciário

PF faz buscas em endereços ligados ao governador do Acre por suspeita de corrupção

Ação com apoio da CGU diz ter identificado grupo criminoso envolvido em esquemas no Executivo acreano.

Marcos Brandão | Agência Senado

O governador do Acre, Gladson Cameli (PP), está entre os alvos da Operação Ptolomeu, deflagrada nesta quinta-feira (16) pela Polícia Federal (PF) em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU).

A investigação é conduzida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e, de acordo com as autoridades do caso, existe um grupo criminoso controlado por empresários e agentes políticos ligados ao Executivo acreano.

Em nota, a PF declarou que os membros da organização “atuavam no desvio de recursos públicos, bem como na realização de atos de ocultação da origem e destino dos valores subtraídos”.

Ao todo, foram expedidos 41 mandados de busca e apreensão, um mandado de prisão, e a força-tarefa acontece em endereços localizados em quatro estados do Brasil. Pelo menos 150 agentes federais e 10 auditores acompanham as atividades.

Em despacho recente, o STJ determinou ainda o bloqueio de R$ 7 milhões nas contas dos investigados e o sequestro de veículos de luxo.

O Conexão Política entrou em contato com o governo do Acre e aguarda retorno. O texto será atualizado em caso de deliberação oficial.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Últimas

Operação Cannabis Furari é decorrência da Acesso Noturno, deflagrada em dezembro de 2021.

Últimas

Agentes apreenderam diversos equipamentos utilizados para extração de ouro.

Política

Investigação também descartou possível denunciação caluniosa do ex-ministro da Justiça.

Judiciário

Agentes da PF desarticularam quadrilha que mandava minério e metais preciosos de forma ilegal.