Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Judiciário

Witzel vira réu na Justiça Federal acusado de desvios na área da saúde

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, fala à imprensa após reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto.

A Justiça Federal aceitou uma denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra Wilson Witzel, ex-governador do Rio de Janeiro, e mais 11 pessoas por organização criminosa em razão de desvios na área da saúde fluminense.

É a segunda vez que o ex-mandatário se torna réu. Existem quatro acusações formais ajuizadas contra ele através da Procuradoria-Geral da República (PGR).

A decisão é da juíza Caroline Figueiredo, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

No despacho, a magistrada menciona as acusações feitas pela promotoria, de que a suposta organização criminosa praticava corrupção ativa e passiva, peculato, fraude em licitações e lavagem de dinheiro.

Passaram à condição de réus: Wilson Witzel, Helena Alves Witzel, Lucas Tristão, Gothardo Lopes, Everaldo Dias Pereira, Edson da Silva Torres, Edmar José Alves dos Santos, Victor Hugo Amaral, Nilo Francisco da Silva, Cláudio Marcelo Santos, José Carlos Melo e Carlos Frederico Loretti.

O Conexão Política tenta fazer contato com as defesas dos envolvidos na ação criminal.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Congresso

Senador é acusado de ter recebido R$ 1 milhão em propina da empresa em 2012.

Judiciário

Decisão prevê que gestão de pessoas será feita pelo presidente Jair Bolsonaro ou por pessoa indicada.

Judiciário

Órgão diz que aquisição de respiradores foi considerada irregular e com sobrepreço.

Judiciário

Novas diretrizes para realização das provas foram divulgadas em ato normativo do CNJ.