Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Por dez votos a um, STF autoriza vacina obrigatória e medidas restritivas para quem não se vacinar contra Covid-19

Fachada do edifício sede do Supremo Tribunal Federal - STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira (17), por dez votos a um, a autorização para aplicação de medidas restritivas a todo aquele que se recusar a se vacinar contra a Covid-19.

Duas ações foram analisadas pelo plenário que tratam da possibilidade de os governos federal, estaduais e municipais decidirem sobre a vacinação compulsória da população.

Por quase unanimidade, prevaleceu o entendimento do relator, ministro Ricardo Lewandowski, que votou a favor da aplicação de medidas restritivas contra quem se recusar a se vacinar.

A vacinação obrigatória não significa, segundo eles, que a aplicação seja forçada. Porém, o relator fez questão de argumentar que “a saúde coletiva não pode ser prejudicada por pessoas que deliberadamente se recusam a ser vacinadas”.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Saúde

Farmacêutica americana terá 30 dias para cumprir solicitação do órgão regulador brasileiro.

Política

No país, mais de 3,5 milhões de pessoas entre 12 e 17 anos receberam a substância.

Mundo

Contratos de trabalho foram interrompidos em virtude de lei aprovada em agosto.

Saúde

Resposta imune apresentada nesses pacientes é bem mais baixa do que na população em geral.