Conecte-se conosco

Política

Presidente da CPI diz que não prenderá Wajngarten: ‘Não serei carcereiro’

Publicado

em

Jefferson Rudy | Agência Senado

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, pediu oficialmente na tarde desta quarta-feira (12) a prisão de Fabio Wajngarten.

Na visão do parlamentar, o ex-secretário especial de Comunicação Social da Presidência da República mentiu ao colegiado.

“Diante do flagrante de delito evidente, eu peço a prisão de vossa excelência, porque o espetáculo de mentiras que nós vimos aqui é algo que não vai se repetir e não pode servir de precedente”, disparou Renan.

“Evidentemente que essa decisão será do presidente desta comissão, mas esse é o primeiro caso de alguém que vem a uma comissão parlamentar de inquérito e em desprestígio da verdade e do Congresso, mente”, acrescentou.

O pleito, no entanto, foi negado pelo presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), que rechaçou a possibilidade de detenção do ex-secretário.

“Se depender de mim, não vou mandar prender o senhor Wajngarten. […] A CPI não será usada para isso. Não há motivo para mandar prender ninguém”, rebateu.

“Se alguém achar que pode prendê-lo, que o faça. Mas eu não irei fazer. Esquece que eu não irei fazer. Não serei carcereiro”, acrescentou Aziz.

Ao receber a negativa, Renan esbravejou:

“Nunca imaginei isso de Vossa Excelência. Se este depoente sair daqui ileso diante das mentiras, vamos escancarar uma porta que vai ser difícil de fechar”, disse.

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).