Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Cristãos são obrigados a professar a fé islâmica para obter ajuda alimentar no Paquistão em meio à crise de coronavírus

A situação para os cristãos no meio da crise do COVID-19 é alarmante e piora

Paquistão

A International Christian Concern (ICC) e a Jihad Watch denunciaram que os cristãos paquistaneses estão tendo ajuda alimentar negada em meio à crise do coronavírus chinês, desde que o Paquistão entrou em ‘lockdown’ (bloqueio) por causa da pandemia.

De acordo com uma publicação em vídeo no Facebook, um pastor local confirmou ao ICC que foi negada a ajuda alimentar a cristãos em 2 de abril, em uma vila situada na estrada Raiwind, perto de Lahore.

No vídeo do Facebook, um jovem cristão afirma que um comitê local da mesquita negou a distribuição de alimentos que ocorreu em 2 de abril. Segundo o jovem, os cristãos da aldeia foram instruídos a deixar o complexo da mesquita porque a ajuda alimentar era destinada apenas a muçulmanos.

“Se essa é a situação, então o que será feito para os cristãos?”, questionou o jovem no vídeo do Facebook. “Quem vai nos alimentar? Não somos cidadãos do mesmo país?”

“Negar ajuda alimentar e discriminar cidadãos é crime”, disse Aftab Hayat, líder de uma ONG paquistanesa, à ICC.

“Os cristãos frequentemente enfrentam discriminação e são vítimas de ódio religioso. No entanto, a situação para os cristãos no meio da crise do COVID-19 é alarmante e piora. Portanto, as autoridades devem tomar nota da situação em desenvolvimento”, disse Hayat.

A Jihad Watch relatou anteriormente outros três acontecimentos do mesmo tipo, um em 1º de abril e outro em 7 de abril, bem como em 11 de abril, nos quais os cristãos foram forçados a fazer a profissão islâmica de fé para obter ajuda alimentar.

Comentários

Correspondente internacional na Europa.

Últimas

Anvisa ainda não liberou a utilização do autoteste no país

Últimas

Anvisa diz que resposta sobre venda deve sair no menor tempo possível

Judiciário

Categoria protesta contra desfalque de equipes de saúde na cidade.

Mundo

Decisão foi tomada pelo republicano em seu primeiro dia de mandato.