Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Decisão é estranha, diz Doria sobre afastamento de Witzel

Doria

Em entrevista à imprensa nesta sexta-feira (28), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), comentou sobre a decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) que determinou o afastamento de seu colega Wilson Witzel (PSC) do governo do Rio de Janeiro.

Para Doria, a decisão é ‘estranha’ e deveria ter sido adotada por um colegiado, e não de forma monocrática.

“Eu não estou aqui para fazer juízo de valor e nem de mérito. Mas eu defendo sempre que investigações e esclarecimentos de denúncias sejam feitos. Porém, quero registrar como governador do estado de São Paulo, que uma decisão desta dimensão, monocrática e não de um colegiado, é no mínimo estranha”, declarou.

E acrescentou: “Uma decisão como essa, a meu ver, deveria ser adotada por um colegiado e não por um único juiz. Repito, não faço juízo de valor e de mérito e defendo que todas as investigações sejam feitas e concluídas. Mas também enfatizo que uma decisão desta natureza, desta dimensão, tomada por um único juiz e não por um colegiado, não representa um fator de responsabilidade de um fator dessa ordem”.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

Corte analisa recurso de homem que foi condenado a pagar R$ 20 mil com despesas de pets.

Judiciário

Urucurituba pretendia receber Bruno e Marrone e Sorriso Maroto na 17ª Festa do Cacau.

Judiciário

Medida foi uma resposta a um recurso ajuizado por um policial militar do Distrito Federal.

Judiciário

Corte definiu que operadoras não são obrigadas a cobrir procedimentos fora da lista da ANS.