Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Sem apoio de procuradores, Dodge depende de Bolsonaro para renovar mandato

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, concede entrevista coletiva à imprensa para falar sobre a operação da Polícia Federal que prendeu na manhã desta quinta-feira, 29 o governador do Estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão

O mandato de Raquel Dodge, chefe da Procuradoria-Geral da República, termina em seis meses. 

O maior desafio da representante máxima do Ministério Público Federal, neste momento, é conseguir votos para que seu nome conste na lista tríplice a ser enviada para o presidente Jair Bolsonaro.

Com a baixa popularidade de Dodge na PGR, a expectativa da procuradora é que ela seja indicada pelo presidente da República à revelia.

Durante a campanha eleitoral, Bolsonaro deixou em aberto a hipótese de ignorar a lista. 

Nos governos petistas, Lula e Dilma indicaram para a chefia do MPF os três nomes mais votados em eleição interna.

 

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Governo

Declaração do presidente foi confirmada pelo dirigente do partido.

Política

Nos bastidores, aceno político já era esperado.

Mundo

Ditador afirma que declarações do brasileiro sobre a Covid-19 são “loucuras típicas de um extremista de direita”.

Congresso

Congressistas também encaminharam o parecer ao procurador-geral da República.