Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

PT diz que delação de Palocci não tem “resquício de credibilidade”

Segundo o partido, as declarações do ex-ministro de Lula e Dilma são falsas.

SÃO PAULO SP 09 07 2018 Reunião da Executiva Nacional do PT nesta segunda-feira (9). FOTOS: Ricardo Stuckert

Nesta quinta-feira (15), o Partido dos Trabalhadores emitiu uma nota rebatendo as declarações do ex-ministro Antonio Palocci em sua delação à Justiça.

O texto é assinado pela presidente da sigla, Gleisi Hoffmann.

Segundo o partido, nada do que o ex-ministro de Lula e Dilma declarou “tem qualquer resquício de credibilidade”.

Ainda de acordo com o PT, Palocci negociou com a Polícia Federal “um pacote de mentiras para escapar da cadeia e usufruir de dezenas de milhões em valores que haviam sido bloqueados”.

Na delação, o ex-ministro afirma que o PT recebeu R$ 270,5 milhões em propina de diferentes empresas.

Palocci também revelou que Gleisi captou R$ 3,8 milhões na campanha de 2010.

LEIA A ÍNTEGRA

Sobre afirmações mentirosas atribuídas a Antonio Palocci pelo site da revista Veja nesta quarta-feira (14), o Partido dos Trabalhadores esclarece:

1) Nada que Antonio Palocci diga sobre o PT e seus dirigentes tem qualquer resquício de credibilidade desde que ele negociou com a Polícia Federal, no âmbito da Lava Jato, um pacote de mentiras para escapar da cadeia e usufruir de dezenas de milhões em valores que haviam sido bloqueados;

2) Sua delação à PF foi desmoralizada até pela Força Tarefa de Curitiba, que já havia rejeitado cinco versões diferentes das mentiras de Palocci: “Fala até daquilo que ele acha que pode ser que talvez seja”, diz o procurador Antônio Carlos Welter nas mensagens reveladas pelo The Intercept Brasil;

3) As mesmas mensagens mostram que o então juiz Sergio Moro também desqualificava alegações de Palocci “difíceis de provar”, o que não o impediu de fazer uso político dessas mentiras, divulgando-as para prejudicar o PT na última semana do primeiro turno das eleições de 2018;

4) O mais recente frenesi de vazamentos ilegais de papéis sob sigilo de Justiça mostra o desespero de Sergio Moro e seus cúmplices com a revelação dos crimes que cometeram para condenar Lula numa farsa judicial; desespero compartilhado pela mídia antipetista.

Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do Partido dos Trabalhadores.

 

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

Desembargador mandou processos recomeçarem na Justiça Eleitoral.

Últimas

Críticas neste sentido também ecoaram entre outros nomes da base governista.

Política

Cúpula petista havia recuado sobre assunto após uma série de críticas; agora, tema voltou a ser ecoado pelo líder do partido.

Últimas

Segundo investigações, ele usava a internet para enaltecer massacres e defender ideais nazistas.