Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Senador propõe prisão de até oito anos para quem não tomar vacina


O senador Ângelo Coronel (PSD-BA) apresentou um projeto de lei (PL 5.555/2020) que altera o Código Penal e pune com até oito anos de prisão todo cidadão brasileiro que “deixar de se submeter, sem justa causa, à vacinação obrigatória em situação de emergência de saúde pública”.

A medida passaria a valer em casos como a pandemia da covid-19.

A proposta também prevê punição para pais e responsáveis que não vacinarem seus filhos. Neste caso, a reprimenda seria de um a três anos de reclusão.

O PL inclui ainda pena de até oito de reclusão para quem “cria, divulga ou propaga, por qualquer meio, notícias falsas sobre as vacinas do programa nacional de imunização ou sobre sua eficácia, ou quem, de qualquer modo, desestimula a vacinação” da população.

“É urgente que se tome medidas para contenção desse mal que pode prejudicar a vacinação e atrasar ainda mais a saída do país da crise sanitária provocada pela pandemia”, diz a justificativa do PL.

Para sustentar a necessidade da medida, Ângelo Coronel acrescenta que a proposta de legislação “vem no contexto da pandemia da covid-19, mas também é uma resposta necessária à sequência de quedas nas taxas de imunização das campanhas do Ministério da Saúde”.

Tenha acesso à íntegra do projeto:

SENADO FEDERAL – PROJETO DE LEI N° 5555, DE 2020

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Saúde

Empresa alemã que desenvolveu a substância junto com a Pfizer divulgou nota oficial.

Governo

Pasta também determinou a redução do intervalo entre as aplicações.

Mundo

Inicialmente, país disponibilizou 15 milhões de doses para a faixa etária.

Últimas

Portaria classifica a exigência como prática discriminatória