Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Após pedido da PGR, Barroso manda soltar amigos de Temer

Imagem: Evaristo Sá/AFP

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), revogou na noite deste sábado (31) as prisões da Operação Skala que envolviam os amigos do Presidente Michel Temer.

As prisões temporárias dos alvos da operação terminariam na próxima segunda-feira (2), mas já neste sábado a PGR (Procuradoria Geral da República) enviou a Barroso um pedido para que as prisões fossem revogadas.

O pedido, assinado pela Procuradora Raquel Dodge, conta que o objetivo das prisões, de instruir as investigações em curso, já havia sido cumprido.

Em sua decisão, Barroso ratificou a assertiva levantada pela Procuradora ao dizer: “Tendo as medidas de natureza cautelar alcançado sua finalidade, não subsiste fundamento legal para a manutenção das medidas, impondo-se o acolhimento da manifestação da Procuradoria-Geral da República“.

DA OPERAÇÃO

A Operação Skala investiga as suspeitas de que Temer tenha recebido vantagens indevidas em troca de favorecer empresas do setor portuário. O inquérito foi aberto em setembro de 2017, e o relator é o ministro Barroso. A ordem era para que todas as prisões fossem temporárias até a segunda-feira (2).

 

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Congresso

Congressistas também encaminharam o parecer ao procurador-geral da República.

Judiciário

Mandatários estaduais estudam ingressar com ação no Supremo Tribunal Federal.

Congresso

Senador é acusado de ter recebido R$ 1 milhão em propina da empresa em 2012.

Congresso

Advogados da Casa responderam ao processo no STF ajuizado pelos senadores Kajuru e Vieira.